BLOG | Nó de tijolos e concreto

(Dona Cida é paulista e tem 76 anos. Como muitas pessoas da sua geração, sua história começa no interior e chega à grande metrópole no começo da vida adulta. Da cidade de Oswaldo Cruz para uma casa alugada em Santo André, para outra em São Mateus, bairro da zona leste de São Paulo. Do aluguel para uma construção improvisada em terreno próprio, feita aos poucos. Como é a história de tantas casas nesta cidade.)

***

Tudo foi construído aos poucos. Começando pelo salão comercial, na época em que as ruas dos bairro ainda eram de terra. Ali, abriram um bar. Decidiram morar no porão do comércio enquanto não faziam dinheiro para erguer uma casa.

O dinheiro foi entrando aos poucos, e a construção seguiu no mesmo ritmo. Primeiro, uma cozinha anexa ao porão. Depois, uma casa de três cômodos para o filho mais velho, com casamento marcado. Depois, sobre o salão do bar, a casa para o filho mais novo, que também se casaria. Duas garagens. Escadas, espaços sob escadas, portões. Uma escada ao lado da primeira casa para chegar até o comércio sem precisar dar a volta pela calçada. Dois cômodos extras para a casa do filho mais velho.

Tudo acabou interligado. Janelas do porão — que virou depósito do comércio — davam para o quintal da casa do filho mais velho e para a garagem do filho mais novo. O quintal do filho mais novo ficava sobre o quarto do filho mais velho.

Décadas se passaram. A família cresceu. Todos começavam a pensar no que fazer com aquela construção nos próximos anos. Seria possível vender as casas separadamente? Só com muitas reformas e muito dinheiro gasto.

Melhor esquecer a ideia. Ou alugariam — se é que alguém aceitaria dividir espaço daquela forma —, ou ficariam por ali mesmo (como tem sido).

A construção havia dado um nó em todos. E ela conseguiu o que queria: ficar ali, do jeito que escolheu crescer, com as mesmas pessoas.

[Flávia Siqueira]
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s